Posted:

Cada vez mais sites implementam as “Accelerated Mobile Pages (AMP)” para conteúdos de notícias. Por isso, decidimos oferecer uma visualização do relatório de erros no Search Console para ajudar você a se preparar para o lançamento oficial das AMPs e para ouvirmos sua opinião antecipadamente. Você pode encontrar os relatórios em "Aspecto da pesquisa", "Páginas aceleradas para dispositivos móveis". O objetivo é facilitar a detecção de problemas na sua implementação das AMPs em todo o website. Para começar a usar as AMPs na Pesquisa Google, é necessário criar páginas AMP que sejam válidas e correspondentes onde for relevante, garantir que elas usem a marcação NewsArticle do schema.org e vincular essas páginas de modo adequado.

O relatório de erros de AMP oferece uma visão geral da situação do seu site e, em seguida, permite que você faça uma análise detalhada de URLs e tipos de erros específicos. Esse processo ajuda você a encontrar rapidamente os problemas mais comuns para que possa resolvê-los de forma sistemática na implementação das AMPs no site (talvez essa resolução passe somente por alguns ajustes nos modelos ou plug-in usados nessas páginas).

Quer saber mais sobre as AMPs e como elas se ajustam ao seu site? Tenha acesso a uma visualização de demonstração das AMPs na pesquisa, a mais informações sobre como as AMPs funcionam e a um guia para começar a usar as AMPs. Se você acredita que as AMPs são uma boa ideia para seu website, a implementação pode ser tão fácil quanto a instalação de um plug-in no seu CMS, então entre em contato com seu provedor. As AMPs não foram oficialmente lançadas na Pesquisa Google, então ainda há tempo para se preparar. Enviar comentários e ter paciência serão atitudes muito apreciadas pelos seus provedores de CMS e plug-in. Fique ligado para mais atualizações no blog AMP Project.

Estamos apenas começando, esse é só o primeiro passo na geração de relatórios de erros de AMP. Aperfeiçoaremos esse relatório em breve e adoraríamos ouvir sua opinião para nos ajudar. Deixe um comentário aqui falando sobre o que você achou da novidade.


Posted:
É um novo ano e um momento perfeito para compartilhar com você o mais novo website para webmasters.


Passámos bastante tempo aperfeiçoando o site para você. Seguimos nosso próprio conselho e analisámos o comportamento dos visitantes, além de realizar estudos com usuários para organizar o site em categorias que você ache mais úteis. Agradecemos à nossa incrível comunidade e aos nossos Principais Colaboradores pelos comentários valiosos durante o processo.


O nosso novo site para Webmasters
O site tem recursos de suporte para ajudar você na correção de problemas do seu website, materiais de aprendizado sobre SEO para criar um site de alta qualidade e melhorar as classificações de pesquisa, além de oportunidades de conexão para que você fique em dia com a nossa equipe e comunidade de webmasters. O site também tem novos recursos, como:


  • Solucionador de problemas para webmasters: você precisa de um passo-a-passo para mover seu site ou entender uma mensagem no Search Console? O solucionador de problemas pode ajudar a responder a essas perguntas, além de ajudar com outros problemas comuns do site na Pesquisa Google e no Google Search Console.
  • Recursos favoritos: procurando pelos mais populares vídeos dos webmasters do Google no YouTube, postagens de blog e tópicos do fórum? Veja uma lista selecionada dos nossos principais recursos. Eles podem ser diferentes dependendo do idioma.
  • Agenda de eventos: deseja encontrar alguém da nossa equipe em um Hangout online ou em um evento perto de você? Esses Hangouts e eventos estão disponíveis em vários idiomas ao redor do mundo.

Navegue por tudo e deixe seu comentário abaixo caso você encontre algo novo!

Postado por Mary Chen, especialista sênior em Webmasters Relations

Posted:

A Navegação Segura do Google tem protegido mais de um bilhão de usuários de computadores contra malware, software indesejado e sites de engenharia social na web há vários anos. No início de dezembro anunciamos que ampliamos nossa cobertura de proteção para milhares de usuários do Google Chrome no Android.

Como adquirir a proteção

Se você é usuário do Android, provavelmente já tem esse recurso. O novo cliente Navegação Segura no Android faz parte do Google Play Services, começando com a versão 8.1. O primeiro aplicativo a utilizá-lo é o Google Chrome, começando com a versão 46: agora, protegemos todos os usuários do Google Chrome no Android por padrão. Acesse as "Configurações" do Google Chrome > menu "Privacidade" para verificar se a Navegação Segura está ativada e se você está protegido. O Google Chrome avisa você sobre sites perigosos, conforme mostrado abaixo. Ele faz isso enquanto preserva sua privacidade, assim como no computador.

Um pouco de história

Já faz muito tempo que a plataforma Android e a Play Store têm proteção contra aplicativos potencialmente perigosos. Além disso, conforme nossos adversários foram aprimorando suas habilidades para tentar escapar da nossa proteção, aprimorámos nossa detecção, de maneira a manter os usuários de aplicativos Android seguros. Porém, nem todos os perigos para usuários de dispositivos móveis vêm de aplicativos.

O que há de novo


A engenharia social (e principalmente o phishing) exige uma proteção diferente. Precisamos manter uma lista atualizada de sites perigosos no dispositivo a fim de avisarmos as pessoas antes que elas naveguem por uma armadilha. Oferecer esse tipo de proteção em dispositivos móveis é muito mais difícil do que em um sistema de computador, em grande parte porque precisamos garantir que a lista não fique obsoleta, mas também pelos seguintes motivos:

  • Dados móveis custam caro para a maioria dos usuários no mundo todo. O tamanho dos dados é muito importante.
  • As velocidades de conexão por dados móveis são mais lentas do que o Wi-Fi na maior parte do mundo. O tamanho dos dados é muito importante.
  • A qualidade da conexão por celular é muito mais instável. Portanto, receber rapidamente os dados certos no dispositivo é essencial. O tamanho dos dados é muito importante.

Proteção máxima por bit

Bytes são grandes e nosso objetivo principal é: cada bit enviado pela Navegação Segura a um dispositivo móvel precisa melhorar a proteção. A largura de banda da rede e a bateria são os recursos mais escassos em um dispositivo móvel. Por isso, tivemos que repensar com cuidado sobre a melhor forma de proteger nossos usuários. Alguns ataques provenientes de engenharia social só acontecem em algumas partes do mundo e, dessa forma, só enviamos informações que protegem os dispositivos nas regiões geográficas em que eles estiverem.

Além disso, nos certificamos de enviar informações sobre os sites mais arriscados primeiro. Caso seja possível fazer apenas uma pequena atualização, como costuma ocorrer no caso de redes com velocidade mais baixa em economias emergentes, a atualização precisa ser relevante. Também trabalhamos com a equipe de compactação do Google para fazer com que os pequenos dados que enviamos sejam os menores possíveis.

Junto com a equipe de segurança do Android, criamos um software supereconômico para o dispositivo em matéria de uso de memória e de processador e tivemos o cuidado de minimizar o tráfego de rede. Todos esses detalhes são importantes para nós, pois não podemos desperdiçar os planos de dados dos nossos usuários ou os segundos preciosos de duração da bateria de seus dispositivos.

Mais sobre dispositivos móveis

Caçamos perigos pela Internet para que você não se depare com eles da pior forma. Nossa proteção nunca deverá ser um trabalho desnecessário nos seus custos de rede ou na duração da bateria do seu dispositivo. Quanto mais o mundo depende da web para dispositivos móveis, mais nós queremos garantir que você fique o mais seguro possível e da maneira mais eficiente.


Postado por Noé Lutz, Nathan Parker, Stephan Somogyi, equipes do Google Chrome e da Navegação Segura

Posted:

No Google, a segurança do usuário sempre foi prioridade. Ao longo do tempo temos trabalhado para promover uma web mais segura e uma experiência de navegação melhor para os usuários. O Gmail, a Pesquisa Google e o YouTube têm conexões seguras já há algum tempo, e demos uma leve subida na classificação de URLs com HTTPS nos resultados de pesquisa no ano passado. Navegar na web deve ser uma experiência pessoal restrita ao usuário e ao site e não pode estar sujeita a eavesdropping, ataques man-in-the-middle ou modificação de dados. Por isso, estamos promovendo enfaticamente o HTTPS em todos os lugares.

Como continuação dessa iniciativa, anunciamos hoje que ajustaremos nosso sistema de indexação para procurar mais páginas HTTPS. Mais especificamente, começaremos a rastrear equivalentes em HTTPS de páginas HTTP, mesmo quando as primeiras não forem vinculadas a partir de página alguma. Quando dois URLs do mesmo domínio parecerem ter o mesmo conteúdo, mas forem exibidos com diferentes esquemas de protocolo, normalmente optaremos por indexar o URL com HTTPS se:

  • Ele não tiver dependências inseguras.
  • Ele não estiver bloqueado para rastreamento pelo arquivo robots.txt.
  • Ele não redirecionar os usuários para uma página HTTP insegura (ou por meio dela).
  • Ele não tiver um link rel="canonical" para a página HTTP.
  • Ele não tiver uma metatag robots noindex.
  • Ele não tiver outlinks no host para URLs com HTTP.
  • O sitemap listar o URL com HTTPS ou não listar a versão HTTP do URL.
  • O servidor tiver um certificado TLS válido.

Mesmo que nossos sistemas já prefiram a versão HTTPS por padrão, é possível deixar isso mais claro para outros mecanismos de pesquisa redirecionando seu website com HTTP para a versão HTTPS e implementando o cabeçalho HSTS no seu servidor.

Estamos felizes em dar esse novo passo para tornar a web mais segura. Ao mostrar páginas HTTPS em nossos resultados da pesquisa, esperamos reduzir os riscos de usuários navegarem por sites em conexões inseguras e se tornarem vulneráveis a ataques de injeção de conteúdo. Como sempre, se você tiver qualquer pergunta ou comentário, fale conosco na seção de comentários abaixo ou em nosso Fórum de Ajuda para webmasters.


Postado por Zineb Ait Bahajji, analista de tendências para webmasters

Posted:

A Navegação Segura tem protegido mais de um bilhão de pessoas dos tradicionais ataques de phishing na web por mais de oito anos. O cenário de ameaças está em constante mudança. Agentes mal intencionados na web têm usado outros tipos de comportamentos enganosos para levar você a realizar ações indesejadas, por isso expandimos nossa proteção para incluir a engenharia social.

A engenharia social é uma categoria muito mais ampla do que o phishing tradicional e inclui muitos tipos de conteúdos enganosos na web. Um ataque de engenharia social acontece quando:
  • O conteúdo imita as ações ou a aparência de uma entidade de confiança, como um banco ou um governo.
  • O conteúdo tenta levar você a fazer algo que você só faria com uma entidade de confiança, como compartilhar uma senha ou chamar a assistência técnica.
Veja abaixo alguns exemplos de ataques de engenharia social que tentam levar você a acreditar que o conteúdo é exibido pelo Google ou pelo Google Chrome. Outras marcas de confiança também costumam sofrer abusos de ataques de engenharia social.
Esta página tenta levar você a fazer o download e executar o malware ou software indesejado. Ela usa o logotipo e o nome do Google Chrome para confundir você, levando-o a acreditar que o site é operado pelo Google. Conteúdos desse tipo podem incluir uma isenção de responsabilidade legal imperceptí­vel afirmando que o site não é afiliado ao Google. Isso não muda a natureza enganosa do conteúdo. Como sempre, tome cuidado ao fazer o download de arquivos da web.


Esta é uma página falsa de suporte de smartphones. Ela simula um aviso e pode enganar você, levando-o a ligar para uma empresa de terceiros que finge ser o Google ou alguma outra entidade de confiança, mas que cobra uma taxa pelo suporte. O Google Chrome não oferece suporte remoto pago.


Esta é uma página falsa de login do Google. Ela pode enganar você, levando-o a revelar suas credenciais de login. Outros sites de phishing desse tipo podem fazer você enviar outras informações pessoais, como dados de cartão de crédito. Os sites de phishing podem ter uma aparência idêntica ao site real. Por isso, verifique a barra de endereço para conferir se o URL está correto e veja também se o website começa com https://. Mais informações aqui.


Se identificarmos a presença de conteúdo de engenharia social em uma página da web, o Google Chrome avisará você exibindo o seguinte aviso:
Caso você acredite que a Navegação Segura tenha classificado uma página da web de maneira errada, denuncie aqui.

Continuaremos melhorando a Navegação Segura do Google para ajudar mais pessoas a navegar na Internet com segurança. Confira o Relatório de Transparência da Navegação Segura para saber mais.

Posted:

Desenvolver mudanças no algoritmo de buscas envolve um processo de experimentação. Parte dessa experimentação inclui ter avaliadores (pessoas que avaliam a qualidade dos resultados da pesquisa do Google) que nos dão feedback sobre nossos experimentos. As classificações dos avaliadores não determinam o ranking de sites individuais, mas são usadas para nos ajudar a entender nossos experimentos. Esses avaliadores fazem suas classificações com base nas diretrizes que fornecemos a eles, e essas diretrizes refletem o que o Google acha que os usuários da busca querem.

Em 2013, publicamos nossas diretrizes de avaliação para humanos para proporcionar transparência em como o Google funciona, e ajudar os webmasters a entender o que o Google procura em páginas da web. Desde então, muita coisa mudou: notavelmente, mais pessoas têm smartphones e atualmente mais buscas são feitas em dispositivos móveis do que em computadores.

Muitas vezes fazemos alterações nas diretrizes, já que nosso entendimento do que os usuários querem evolui, mas não havíamos compartilhado uma atualização publicamente desde então. No entanto, completámos recentemente uma revisão profunda das nossas diretrizes de avaliadores para nos adaptarmos ao mundo móvel, reconhecendo que as pessoas usam a pesquisa de modos diferentes quando levam com elas seus dispositivos conectados à internet o tempo todo. Você pode encontrar a atualização aqui (PDF em inglês).

Esta não é a versão final de nossas diretrizes para avaliadores. Elas continuarão a evoluir à medida que a busca, e o modo como as pessoas a utilizam, mudar. Não faremos a atualização do documento público com todas as mudanças, mas tentaremos publicar grandes alterações nas diretrizes periodicamente.

Esperamos que nossos telefones e outros dispositivos façam muitas coisas, e queremos que o Google continue a proporcionar aos usuários o que eles estão procurando - rapidamente!

Posted:

Você está navegando na Internet, conferindo as últimas novidades sobre sua banda favorita, quando de repente aparece uma tela vermelha com um aviso: "Este site contém malware". Esses avisos não são novos. Desde 2006, a Navegação Segura do Google os exibe quando você acessa um site que não é seguro. Os avisos protegem você de danos causados por sites não seguros, como infecções de malware e ataques de phishing. Porém, nem sempre fica muito claro o motivo pelo qual um determinado site aciona o aviso, e você pode querer saber mais sobre o assunto.

Para desmistificar esses avisos, estamos lançando a seção Status do site no Transparency Report. Na próxima vez em que você encontrar um aviso de Navegação Segura, será possível pesquisar o website bloqueado no Transparency Report para saber por que ele foi sinalizado pelos nossos sistemas.

A nova seção "Status do site" do Transparency Report substitui nossa página anterior Diagnóstico de navegação segura. Ela inclui uma interface mais clara e explicações mais simples dos problemas, como detalhes dos sites que hospedam softwares indesejados. Ela foi adicionada ao Transparency Report para que a seção do relatório de Navegação Segura seja um recurso único para ajudar você a entender o que é a Navegação Segura e como ela funciona.

Se um dos seus websites favoritos aparecer como "perigoso", será por causa de algum conteúdo de má qualidade enviado por usuários ou uma infecção de malware temporária. O status do site voltará ao normal assim que o webmaster limpar o website. Para ajudar a acelerar esse processo, avisamos automaticamente o webmaster por meio do Search Console. Se você usar o Google Analytics, também avisaremos você por lá caso seu site contenha malware.

Webmasters, confiram a Central de Ajuda para saber como remover malware dos seus sites. Trabalhamos constantemente para manter os usuários seguros e informados on-line. Acesse o Transparency Report e confira a seção "Status do site".

Diogo Botelho